, , , ,

Desabafos: Eu acredito ♥

quinta-feira, novembro 08, 2012




            
        “Eu já não tenho idade para acreditar em nada...” dizia a minha vizinha sempre que, gentil e despretensiosamente, lhe ofereciam/propunham algo. Não é uma vizinha “olha-escuta-fofoca”, mas sim uma daquelas senhoras amorosas que a cada ano que passa nos corroem um elo da coluna, pelo peso das suas compras que carregamos (aparentemente) sem esforço.
            Sempre que ela dizia esta frase apetecia-me abaná-la e questioná-la . É verdade, eu sou assim, no útero da minha mãe já criticava a estética duvidosa da colocação da placenta, já discutia com as paredes.
            Quis perguntar-lhe: “Se não acredita em nada reza a quem? Se chegou a esta fase da vida não deveria acreditar na sorte? Não acredita em mim que lhe levo as compras? Então por que razão me deixa levar-lhe as compras?”, mas fico-me pelo “Pois, hoje em dia não se pode confiar em  ninguém!”, que aliás é a resposta politicamente correcta para quase tudo. Além disso não queria assustar a senhora com a minha urgência inquisitória.
            Eu acredito! Acredito no impossivel. Não acredito na ataraxia, na paz de espirito, nem na tão divulgada qualidade das sopas do Mc Donald’s.
             Mas será que todos temos motivos para acreditar?
        Num dos dias em que fui ao IPO levei um livro de imagens coloridas de animais. E um dos meninos, o Filipe, perguntou-me por que é que as borboletas voavam. Eu dei a resposta óbvia “Porque têm asas!”, e ele questionou-me se as pessoas também podiam ter asas, eu disse que sim. Inteligentemente ele questionou-se com o nariz franzido: “Então e andam sempre de carro?!” e, estupidamente, eu respondi “Sim, porque as asas dão muitos problemas, estão sempre a avariar! Uma queda demasiado alta causaria danos irreparáveis!”. Ele acreditou. E disse-me que um dia uma borboleta amarela lhe tinha pousado na cabeça. Eu acreditei.
            Dizia Léon Tolstoi “A Fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa”. Eu acredito que poderei carregar os sacos da minha vizinha mesmo que pesem cada vez mais... acredito que ela acredita em mais do que pensa acreditar. Acredito que um dia o mundo vai mudar. E prometo que quando arranjar as minhas asas vou levar o Filipe a ver as borboletas amarelas para lá do arco-íris, onde nenhum carro pode chegar.

Em memória de Filipe, um pequeno grande menino, que acredito ser um pequeno anjo que voltou ao seu lugar...

Cláudia Barros

P.S. As imagens deste post são criação do artista, ilustrador, poeta das imagens, João Rodrigues! Simpaticamente permitiu-me utilizar as suas imagens que de alguma forma parecem feitas para mim :) Obrigada João :)



You Might Also Like

26 great lady(ies) said:

  1. A esperança é a ultima a morrer, enquanto vivemos devemos acreditar, concordo contigo. Conheço muita gente como a tua vizinha que só vive por viver... Lindo texto. Bjos

    www.soentrenosmulheres.co.cc

    ResponderEliminar
  2. É verdade, eu sou assim, no útero da minha mãe já criticava a estética duvidosa da colocação da placenta, já discutia com as paredes. LOL

    no fim deste texto trouxeste-me as lagrimas aos olhos...eu nao sou uma pessoa de fe, e muito me tem feito perde-la, sobretudo no que toca a outras pessoas. mas concordo, toda a gente acredita nalguma coisa, seria impossivel viver sem acreditar, nem que seja no facto de que vamos para a cama e voltamos a acordar no dia seguinte...

    xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, pela tua partilha teh teh...é bom ter-te por aqui :)

      Eliminar
  3. Parabéns, gosto é disso. Você é muito inteligente!

    ResponderEliminar
  4. Eu já nem em mim acredito. Mas acredito que no meio da podridão que grassa a humanidade há almas muito bonitas, e só temos de olhar com mais atenção para as encontrar. Nisso eu acredito.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Belo texto!! Bastante abstrato e coerente. Você deve mesmo acreditar no Filipe, pois o que ele disse é a mais pura verdade :)!! Lá na minha terra as borboletas ( o meu bichinho mais amado)pousam na gente e nos acompanham caminho a fora dentro das matas, cachoeiras...nao tem nada mais especial do que tê-las com a gente!! Estou daqui te acompanhando!! Beijos

    www.treasure-kiste.blogspot.de

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maalali eu amo borboletas, meu quarto está cheio delas (candeeiro, paredes,acessórios)...Pena que por aqui elas não se aproximam muito da gente :)

      Eliminar
  6. Que texto e imagens lindas!

    Beijinhos
    (Tenho um sorteizito Aqui!)

    ResponderEliminar
  7. Aii que fiquei de coração apertadinho, adorei o que escreveste!
    E acredito que está no acreditar a força de vivermos, a força para alcançar a felicidade que tanto procuramos!

    Beijinhos e que as tuas asas fiquem prontas a voar o mais rápido possível :)
    STYLE TRACES
    ST FACEBOOK PAGE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida :) Concordo plenamente contido, a viva só vale se acreditarmos :)

      Eliminar
  8. É verdade, o verniz que estava a usar aqui:
    http://www.styletraces.com/2012/10/manicure-silver-party-nails.html

    é o P063 da Flormar :)

    Beijinho*
    STYLE TRACES
    ST FACEBOOK PAGE

    ResponderEliminar
  9. Eu também acredito e gosto de ver mais pessoas a acreditarem =D

    ResponderEliminar
  10. Eu acredito! e adorei o teu texto, passei a seguir o blog :)

    http://madamag.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Fiquei encantada, uma história dos pequenitos que os grandes vão adorar. Eu adorei :) Parabens.

    ResponderEliminar

All about the latest news

Get an email of every new post!

All the ladies

All the stories