, , , ,

Desabafo - "Que gorda, meu Deus!"

domingo, julho 08, 2012

Hi ladies,
Hoje trago-vos um post diferente, uma partilha bem mais pessoal do que as que costumo fazer normalmente.

Esta semana numa ida a uma conhecida loja no shopping deparei-me com uma situação que me deixou absolutamente incrédula.
Na fila para pagar estavam 3 mulheres à minha frente, uma gordinha pouco mais velha do que eu e uma senhora de meia idade com a filha adolescente.
A lojista estava a tratar de uma devolução pelo que demorava mais do que é normal para nos atender. A jovenzinha adolescente estava constantemente a acotovelar a mãe e as duas riam, sussurravam, balbuciavam palavras sobre a rapariga à frente delas. Pareciam duas crianças (mal-educadas e sem noção do ridículo). Como se não bastasse o espetáculo visual, a mãe disse num tom de voz audível por todos seguido de uma risada "Que gorda meu deus! Esta gente não tem mesmo noção!" e teve o descaramento de olhar para trás com aquele sorriso de gozo (sorriso que as pessoas ignorantes costumam fazer quando procuram apoio às suas palavras). Escusado será dizer que fiquei a olhar para ela com a minha pior cara, sedenta de vontade de falar. Quem me conhece sabe que não tenho paciência para ouvir e calar e muito menos aceito injustiças ou discriminação. Mas, para minha surpresa, no mesmo momento a gordinha virou-se para trás e disse "Deixe a gorda pagar que já lhe desobstruo o espaço" e riu-se. Fiquei surpreendida com a leveza da resposta e com a (aparente) desvalorização do insulto. Para algumas pessoas basta isso para sentirem a bofetada de luva branca em toda a sua plenitude. O curioso é que a mãe e filha não deram resposta, ficaram-se pela continuação da sinalética estúpida e mal articulada. E lá saiu a gordinha, bonita, bem vestida e com o seu saquinho. Independentemente de (provavelmente) ter ficado desfeita com aquele comentário, ganhou a minha admiração.

É inacreditável que em pleno século 21 a ignorância e o descaramento se sobreponham a valores como a educação e o respeito pelo próximo. Eu fui educada para olhar todas as pessoas da mesma forma sejam elas altas, magras, gordas, amarelas, às bolinhas, fui educada para a diferença, assim como os meus irmãos. É com imenso orgulho que vejo os meus pequenos sobrinhos com esses mesmos valores e enche-me o coração vê-los a crescer desta forma, a respeitarem todos os amiguinhos de escola e a brincarem com todos eles. Conhecem as diferenças e aceitam-nas de forma natural!
No entanto, todos os dias vejo crianças da idade dos meus sobrinhos a discriminarem sem qualquer pudor. E a culpa é de quem? Dos pais que também o fazem; da família que incentiva e estimula comportamentos de ódio em vez de educar e ensinar. Como se não bastasse a falta de habilidade mental de alguns pais, temos os media que disseminam imagens irrealistas de corpos e caras perfeitos, que semeiam na cabeça de muitas crianças o preconceito e a frustração.

Eu sempre fui muito magrinha, muuuuuito mesmo, comecei a desenvolver-me tardiamente. Se eu sofria com isso? Claro! Tentava disfarçar porque sempre me ensinaram que existem valores mais importantes do que a beleza física. Mas os comentários faziam-me sentir mal, deslocada e indiscutivelmente marcam a personalidade de qualquer pessoa.

Agora quero que me digam, sinceramente, o que é afinal uma mulher bonita?
É gorda? É magra? É morena? É loira? Tem olhos claros ou escuros? Usa maquilhagem ou não?
A beleza é tão relativa, depende muito mais da forma de estar e de ser da pessoa do que daquilo que captura o olhar na primeira impressão.

"Todos os corpos são bonitos", diz a minha irmã com toda a razão. Indiscutivelmente, há corpos mais cuidados do que outros mas isso não é, de todo, definição de beleza.

E quem tem coragem de dizer que estas mulheres são feias?


Eu vou ser sempre o "pau de virar tripas" com muitos amigos pretos e várias amigas gordas! E sou muito feliz assim :)




You Might Also Like

46 great lady(ies) said:

  1. Realmente nem sei que diga... eu também na minha adolescência sofri por ser extremamente magra, sem peito e com acne. Fui gozada até à exaustão, vitima da crueldade dos mais idiotas. A verdade é passados 15 anos estou com peso acima do normal, já não tenho acne (só as marcas) e o peito continua pequeno mas já não me sinto aparte... ignoro simplesmente. É ridículo o tipo de comportamento que descreveste, ainda por cima de uma mãe... ridículo, que pessoas mal formadas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso Mónica, pessoas mal formadas e ignorantes. Infelizmente todas nós em alguma altura das nossas vidas sofremos este tipo de preconceito. O que vale é que crescemos e tornamo-nos pessoas melhores, isso sim é a verdadeira beleza de uma mulher :)

      <3

      Eliminar
  2. muito bem falado! infelizmente é verdade, as pessoas tentam por defeitos nos outros para se sentirem superiores... são felizes assim e ignorantes, enfim... *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizes? Duvido que sejam. Por serem infelizes é que descarregam as suas frustrações nos outros!
      *
      <3

      Eliminar
  3. Hoje em dia é muito muito MUITO difícil não encontrar-mos alguém que tenha sido descriminado com alguma coisa... Não sei, parece que os outros vivem todos infelizes consigo mesmos e querem levar tudo e todos com eles. Enfim... Portugal, no geral, tem uma cabecinha do tamanho de uma noz ainda.

    ResponderEliminar
  4. Eu que sou muito complexada com a minha aparência acho que saíria desfeita com um comentário desses. Sem dúvida que essa situação é revoltante :-(, felizmente gosto de pensar que essas pessoas são assim por serem umas frustradas na vida. Enfim ... haja força para sermos indiferentes a esta ignorância.
    Beijão, Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, acho que tu como qualquer pessoa se sentiria mal com um comentário daqueles. Mas de facto é como dizes, as pessoas que fazem este tipo de comentários e que têm este tipo de comportamento são incrivelmente frustradas, são tão ignorantes que só merecem desprezo*

      Eliminar
  5. Olha, sempre fui uma pessoa magra e cheguei a sofrer de uma anorexia pois as pessoas que me rodeavam faziam-me sempre sentir gorda e inadequada. Passei muita fome, fiz muito mal á minha saúde e cheguei a pesar 42kg aos 20 e tal anos, ao ponto de me deizar de aparecer a menstruação, e ainda assim me sentia gorda e horrenda perante certas amigas minhas, que até eram tão gordas ou magras como eu. Após ter o meul filho nunca mais voltei a ser magra, sou gorda mesmo e sinto-me muito melhor, tenho muito menos problemas com o que visto ou deixo de vestir, mas já ouvi muita boca, desde que aumentei de peso, muita discriminação. Atinge-me menos agora que não ando a tentar estar á altura do que os outros querem de mim, do que há 10 anos atrás. Mas de facto as pessoas são assim por natureza, se és gorda és horrenda, se és magra horrenda és. Não se agrada a gregos e troianos, por isso mais vale é agradar a nós próprios ;)
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo :) acima de tudo temos de nos sentir bem com aquilo que vemos ao espelho. Para os outros vamos ser sempre desadequadas em algum sentido.*
      Obrigada pela partilha :)

      Eliminar
  6. Ela é que foi corajosa e respondeu na hora! Se fosse eu, não sei se teria essa atitude. Provavelmente não. Iria sair da loja envergonhada e triste... Eu não sei porque é que as pessoas fazem isso! Se somos altas, baixas, gordas, magras ou outra coisa qualquer, temos espelhos em casa e não precisamos que ninguém nos diga! Cada um é como é e não precisa de levar sermão dos outros só porque eles não gostam. É preciso ser-se muito infeliz para se sentir bem a discriminar os outros! Enfim... :S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando é com os outros é mais fácil de reagir, provavelmente se fosse comigo ficaria muito chateada, mas não sei até que ponto diria alguma coisa. Tens toda a razão,temos espelhos em casa e por esse motivo há comentários desnecessários.*

      Eliminar
  7. É realmente impressionante como nos tempos que correm ainda exista gente com mentalidades tão pequenas e mesquinhas e pior ainda é essa mãe que esta a dar um péssimo exemplo a filha!!! Desde minha infância que sofro com excesso de pesso, sempre fui "cheinha" e infelizmente após os 20 comecei a engorda mais. Nunca irei esquecer as piadinhas de mau gosto que sofri no 3ºciclo mas agradeço a essas pessoas mesquinhas pois foi graças a esses comentários que passe a gostar mais do meu corpo e das minhas curvas e estou a esforçar-me para adaptar um estilo de vida mais saudável mas tendo como principal objectivo melhorar a minha saúde e bem-estar em que a melhoria da minha imagem é um extra ao meu esforço.

    Muito obrigada por partilhar esta historia, relembrou me que sou bonita como sou independentemente do que os outros pesam ou dizem da minha aparência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu pela sua partilha veronica! :) Como diz é importante que cuidemos do nosso corpo para não sermos levadas a nenhum extremo, mas isso só a nós diz respeito. E tenho a certeza que mais cheinha ou mais magrinha continuará a ser uma mulher muito bonita :)

      *

      Eliminar
  8. É realmente impressionante como nos tempos que correm ainda exista gente com mentalidades tão pequenas e mesquinhas e pior ainda é essa mãe que esta a dar um péssimo exemplo a filha!!! Desde minha infância que sofro com excesso de pesso, sempre fui "cheinha" e infelizmente após os 20 comecei a engorda mais. Nunca irei esquecer as piadinhas de mau gosto que sofri no 3ºciclo mas agradeço a essas pessoas mesquinhas pois foi graças a esses comentários que passe a gostar mais do meu corpo e das minhas curvas e estou a esforçar-me para adaptar um estilo de vida mais saudável mas tendo como principal objectivo melhorar a minha saúde e bem-estar em que a melhoria da minha imagem é um extra ao meu esforço.

    Muito obrigada por partilhar esta historia, relembrou me que sou bonita como sou independentemente do que os outros pesam ou dizem da minha aparência.

    ResponderEliminar
  9. Eu se estivesse nessa situação há 1 ano atrás teria desatado a chorar.. mas agora que tenho mais auto estima e dou valor aquilo que tenho de melhor, provavelmente ou tinha ignorado ou tinha dado uma resposta semelhante :)
    Sinceramente não sei como é que em pleno sec. 21, ainda há pessoas tão ignorante e mesquinhas!
    Adorei o texto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ana!
      A melhor resposta é essa, aquela que a nossa auto-estima dá! Quem é feliz e se sente bem não se pode deixar afectar! :)

      Eliminar
  10. woooooooooow, essas meninas das fotos sao lindaaaaas =)

    epah, infelizmente é assim, há pessoas que acham que os paus de espeto é que são lindos...mas ainda bem que nao te meteste, a rapariga defendeu-se bem, e se calhar meteres-te era pior, digo por experiencia...

    xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lindas mesmo, assim como mil e uma magrinhas ou gordinhas que vemos na rua todos os dias. :)
      Felizmente não precisei de me meter :)

      *

      Eliminar
  11. Ainda bem que a menina respondeu. Repugna-me esse tipo de atitudes tão, mas tão infantis e preconceituosas sem fundamento algum. Gente às vezes com alguma cultura, mas que não entende o básico de qualquer aprendizagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há pessoas que não andaram na "mesma escola" do que nós babe! Enfim...

      *
      <3

      Eliminar
  12. Concordo contigo! À pessoas que conseguem ser mesmo nojentos com isso, eu tinha amigos assim, gozavam com a minha professora de Português só porque era "gorda". Eu parei de me dar com essas pessoas, que antes de falar mal dos outros deviam se olhar ao espelho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém é perfeito e ninguém tem o direito de fazer esse tipo de comentários...Infantilidade e ignorância, é o que eu digo!

      Eliminar
  13. Há pessoas ridículas neste mundo! eu toda a minha infância fui gozada por ser gordinha e isso afectou muito a minha auto estima. As pessoas não pensam nas consequências e pessoas adultas que ainda sentem prazer em magoar os outros repugnam-me!

    a rapariga defendeu-se bem, eu não sei se conseguiria ter uma atitude dessas!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Defendeu-se bem, ainda que lhe tenha custado ouvir.*

      Eliminar
  14. Infelizmente cada vez há mais pessoas ridículas neste mundo e acho que qualquer dia nós é que vamos ser consideradas anormais por pensar assim :(

    Desde pequena que sempre me revoltei muito por haver discriminação e sempre tive amigos de todas as classes, ou raças, magros ou gordos, olhando apenas para o coração, mas sempre vi todas essas discriminações à volta. É muito revoltante e pode causar traumas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que acima de tudo é uma questão de educação e respeito pelo próximo. Quem não o faz vai sofrer o reverso da medalha mais tarde ou mais cedo. *

      Eliminar
  15. Sei como é :) Não por ser gorda mas por ser diferente, e garanto que ela ficou desfeita mas também te digo que soube lidar com a situação, como tento fazer sempre. Ninguém precisa saber o que vai cá por dentro, e a ignorância só dá é pena :)

    Felizmente ainda há bastante gente que pensa como tu :)
    bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Felizmente somos todos diferentes e felizmente ainda há quem saiba respeitar a diferença :)

      *

      Eliminar
  16. Gostei muito do teu post, contas a verdade que se vê todos os dias na sociedade! Admiro essa pessoa mais gordinha porque consegue ter mais auto-estima que a mãe e filha que estavam no gozo.
    O que faz uma mulher bonita? Sinceramente acho que não há resposta, contudo cuidar-mos de nós, sentirmo-nos bem tal como somos e valorizar-nos, ajuda a que nós próprias alcançemos o que para nós é ser mulher bonita!
    Beijinho, V*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mulheres bonitas somos todas :) Basta que nos sintamos bem e ignoremos quem não sabe respeitar-nos :)

      *

      Eliminar
  17. Eu já sofri por coisa parecida, desde pequena que sempre gozaram comigo por ser gorda, era bocas era porrada , enfim do pior , quando fui para a escola básica continuou e até tive rapazes a dizer que só namoravam comigo se eu emagrece-se , infelizmente tive uma depressão tão grande a meio do básico, que emagreci bastante , e só ai é que deixei de sofrer , para aquela gente eu já não era gorda e então já me tratavam bem... E foi ai que comecei a ter confiança e nunca mais deixei aquelas pessoas tratarem me mal , o meu mecanismo de defesa hoje em dia é gozar comigo mesma a frente das outras pessoas para elas verem que não tenho vergonha de nada, até pelo contrário elas é que deviam de ter... Ainda hoje sou cheinha e não me importo , sou de feliz seja magra ou gorda... é o mundo em que vivemos , há pessoas tristes e muitas delas tem de gozar com os outros para se sentir bem com elas próprias só pode -.-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso que gostes de ti e que te aceites, o resto não interessa :)
      *

      Eliminar
  18. Olha Ana, que situação chata hein!
    Gosto é gosto e não se discute, mas respeito é fundamental. Que é isso!
    Adoro e sigo seu blog faz tempo...

    Tenho um blog de esmaltes para ALÉRGICAS.
    Se puder, dê uma passadinha lá e se gostar, por favor, siga!

    Beijos
    http://belezasemalergia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  19. lovable!!!your pics it's so original and fab!

    ResponderEliminar
  20. Olá!
    Há pessoas que realmente não sabem ser interessantes! Tal mãe, tal filha, poderíamos dizer!!!
    Quem me dera saber dar respostas como a que contas!
    Eu teria saído de lá de rastos.
    Quanto às modelos que aqui mostras, são lindas.
    A beleza vem de dentro para fora e já me aconteceu achar uma pessoa linda (ao olhar para ela) e depois, ao conhecê-la, passar a achá-la linda (mesmo por fora...). E o contrário também.
    Beijocas
    Marisa

    ResponderEliminar
  21. Esta luta entre gordas e magras já é velha e nunca ha-de chegar a lado nenhum.
    Sou das que penso que gordura não é formosura mas o raquitisto também não o é. Não acredito que uma gordinha se senta completamente bem com ela , mas uma magrela também não se sentirá e as que se sentirem, desdeque não tenham problemas de saúde, força!
    O que me repulsa mesmo foi a atitude da família na fila de espera. Se não gostam não olhem , não comentem nem firam os outros... e como eu não sou de ficar calada ainda lhes arranjaria uns quantos defeitos que chamaria em voz alta. raio de educação que os pais dão aos filhos! Bem fez a sra que lhes respondeu prontamente.

    Beeejus
    *Senra
    Usado reciclado/facebook
    usadorecicladofashion.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  22. Que horror, pessoas sem personalidade precisam de criticar/julgar para se sentirem melhor com as suas vidinhas de treta
    Viver num T0

    ResponderEliminar
  23. Adorei o "post" e concordo plenamente!


    Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
  24. Há pessoas más! Isso foi mesmo muito baixo!

    ResponderEliminar
  25. Até me custou ler isto.
    Já senti na pele o que a "gordinha" sentiu, vezes sem conta...
    Mas o que mais me doeu de todos os maus comentários (até de bulling fui alvo naquela escolha onde andamos, sim, por ser gorda e usar saias, houve uma miúda mau carácter que me atirou uma garrafa de agua as pernas, e insultou-me, porque na cabeça dela eu não podia usar saias, porque as saias eram só para as magras, mal sabia ela, que as saias eram das poucas roupas que me davam algum conforto, pois as calças faziam sentir-me horrível, pois saiam aqueles papinhos que todas detestas, mas para algumas pessoas, como para mim, eram dos piores pesadelos na hora de vestir.) foram os comentários da minha família, sim, a minha própria família, os comentários que ainda hoje me batem na cabeça "Xana, não te sentes nesse banco que pode partir, pois esta empenado, deixa a tua prima sentar-se ai, que ela é magrinha e não cai". Hoje posso orgulhar-me de sentar-me em qualquer banco, pois tenho menos quase 10 kg que fazem toda a diferença, mas ouvir aqueles comentários com apenas 11 anos, custou.

    Sobre quem comenta sobre o aspecto dos outros, penso apenas que são pessoas fracas de espírito que no fundo não tem valor próprio, e ofendem os outros para se sentirem superiores, e acabam por ser pior que animais, até os animais merecem mais respeito que essas pessoas, pois mesmo sendo seres sem "razão" são seres por vezes bem mais sentimentais que as pessoas.

    E essas "gordinhas" são lindas, e eu diria antes , que não são gordinhas, são charmosas com curvas !
    ihih

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. amazing post!
    adorei por completo e concordo absolutamente contigo!

    ResponderEliminar
  27. Love your blog :)
    Would like to follow each other through GFC?
    Reach me here: ❤Makeup and Beauty Home❤
    Thank you! Have a great day ahead.

    ResponderEliminar
  28. Adorei o post. Há pessoas com tão pouco nível. Como se dizia antigamente "gordura é formosura". Tenho muitas "gordinhas" na família e no entanto têm uma cara linda e um coração ainda mais bonito. Esses tipos de comentários repugnem-me, porque muitas vezes não por opção própria que uma pessoa é gordinha. Quantas é que eu conheço que são assim por genética ou mesmo por doença. Eu sinceramente não sei onde é que essas pessoas vão arranjar lata para se porem com esses comentários. Deviam sentir-se tristes por serem capazes de ter o descaramento de dizer uma coisa dessas. É que é triste? Será que é insegurança? E depois deitam abaixo os outros para se sentirem melhores? Não percebo. Eu pessoalmente, acho que um corpo com curvas é muita mais bonito que uma tábua de engomar. Eu já fui essa tábua de engomar e também gozavam muitas vezes comigo porque as minhas amigas já estavam desenvolvidas e eu não. Hoje em dia, tenho curvas, curvas que gosto mesmo muito e não escondo. Claro que já ouvi comentários como "dá para pousar o copo na tua prateleira (rabiosque)" numa tentativa de gozo, mas eu gosto e não me importo nada. Mais uma vez, adorei o post porque gosto de ver raparigas bonitas, super elegantes (como tu) não serem indiferentes a este tipo de situações. Faz-me crer que nem todas as pessoas são iguais e que isto é tudo uma questão de educação e tudo mais. Beijinhos.

    Ahhh essas fotografias para mim são lindas. Demonstra auto estima e gosto naquilo que temos.

    ResponderEliminar
  29. Gostei imenso do que escreveste e dou te toda a razão. O que mais me assusta é que as crianças são assim devido ao que aprendem em casa e isso é muito mau sinal. Espero que o comportamento dos pais mude de modo a educar os filhos de uma forma em que não seja permitida qualquer tipo de descriminação.
    E sim, todas elas são lindas sejam gordas ou magras :)

    ResponderEliminar

All about the latest news

Get an email of every new post!

All the ladies

All the stories